Um bilhete

Como está a vida pra vocês, colegas humanos? A minha está – como dizia o Nero Wolfe em sua síntese austera – satisfatória. Às vezes passo aqui e olho esse números que o wordpress mostra e sempre me surpreendo de ver que tem um número razoável de pessoas passando por essa rua mal iluminada. Tenho que voltar a usar isso aqui como central de alguma coisa. Ou pelo menos escrever um bilhete de vez em quando. Acho inquietante às vezes quanto de nossa atenção e esforço está concentrado no facebook. Um dia aquele negócio cai, ou acaba ou estraga e vamos lamentar ter achado que aquilo era o mundo.  Mas sim, no momento é onde tem mais coisas minhas acontecendo, onde mais atualizo e publico, naquele shopping das almas. Funciona, afinal. Por enquanto.

Então, para quem quer acompanhar, publico coisas na minha página, a editora também está lá e o querido Fantomas tem sua página própria.  E, fora dos portões do FB, estou vendendo meus originais na loja da editora.

O circo só aumenta. Cada vez são mais carros e mais animais pra arrastar por aí. Só o palhaço é o mesmo.

Abraço.

Standard

One thought on “Um bilhete

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s