Simples?

“Kioskerman desenvolve conceitos complexos através de ideias bem simples. O mesmo pode-se dizer de seu traço, um desenho extremamente rudimentar, minimalista e muito expressivo.”

A frase acima é parte de uma resenha do Universo HQ, escrita por Zé Oliboni. Nada contra a resenha ou seu autor, uso esse trecho como alavanca para falar de algo que vejo com frequência e me incomoda. Embora não exista nenhum árbitro supremo ou uma verdade absoluta,  não consigo deixar de pensar que há um equívoco aqui.  E é um equívoco comum. Eu já não acho as idéias de Kioskerman simples, nem o desenho dele, mas rudimentar?

Os cientistas tem clareza a respeito disso. Quando alguém chega  a um resultado com menos elementos ou de forma mais direta, eles chamam o seu experimento ou equação de elegante.

Mas voltando à arte: todo desenho é uma síntese, claro. Mesmo o desenho mais realista do mundo não tem a complexidade da natureza. Então se trata sempre de graus de síntese. E da elegância da sua síntese.

É como na música – não é uma questão de quantas notas você toca por segundo.  Miles Davis, amigos. Até o silêncio dele é lindo.

Algumas pessoas se impressionam com coisas como aquela pintura digital do alto.  Mas a figura está morta. Morta. Ao lado dela, um Dante Rossetti, mais ou menos no mesmo nível de síntese, mas vivo e elegante.

Na esquerda abaixo, um desenho que poderia ser chamado de singelo. Ainda assim, mais vivo e mais interessante do que o horror acima dele. E no canto direito, um Kioskerman.

Uma síntese suprema, elegante e com a beleza da estranheza.

O assunto é comprido, então vou acabar com um trecho de carta, cujo autor me escapa, que dizia o seguinte: “perdão por escrever uma carta tão longa, mas é que não tive tempo para escrever uma curta.”

****************

Adendo, a posteriori:

A lição de Miles Davis (e de Kioskerman) não é só de fazer muito com pouco, mas de deixar espaço. Que, por isso, se torna importante como o que é dito.

Isso em particular me parece pertinente aos quadrinhos, porque uma das características que afastam o leitor ocasional é a falta de espaço. O olho não acostumado às vezes simplesmente não acha por onde entrar.

Standard

One thought on “Simples?

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s